Exposição «Portugal e a Grande Guerra» até 11 de Novembro na Academia Militar da Amadora

A Câmara Municipal da Amadora apresenta, até 11 de novembro, na Academia Militar, «Portugal e a Grande Guerra», uma das maiores exposições realizadas em Portugal, sobre este tema. A entrada é livre.
 
Esta produção da Câmara Municipal da Amadora (CMA) acontece num hangar da Academia Militar, de dimensões generosas, com um aspeto pouco tratado, ideal para imersão num cenário de guerra e pensado para que esta mostra, seus novos documentos e peças, tenha a leitura e o impacto que a torna diferente das restantes apresentações.

Para alcançar esse objetivo, a CMA entendeu e assumiu como essencial uma criação cenográfica adaptada às características e à dimensão do espaço escolhido, cerca de 1000m2. Foi assim criado um circuito de visita que revela a História e as histórias da Grande Guerra, erguida uma trincheira e construídos módulos que sustentam e valorizam todas as peças para que elas transmitam o significado de que são portadoras, para que confrontem e interpelem o visitante e contribuam para o conhecimento deste período da nossa História e do património cultural que a representa.

Portugal e a Grande Guerra - versão alargada da exposição produzida em 2014 pela Assembleia da República, o Instituto de História Contemporânea (FCSH-Universidade Nova de Lisboa), a Comissão Coordenadora das Evocações do Centenário da Primeira Grande Guerra e o Ministério dos Negócios Estrangeiros - aborda a presença portuguesa na guerra em África e na Flandres nos domínios não só da vida militar, através de peças de artilharia pesada e ligeira, como da medicina e da saúde, com objetos de cirurgia e de reabilitação física, como revela o pioneirismo da aviação na Amadora, ou dá a conhecer a Escola de Guerra, a antecessora da Academia Militar. Nesta exposição é ainda possível entrar numa trincheira real e visitar virtualmente os diversos espaços que a constituem: enfermaria, posto de comando e transmissões.

Algumas peças em destaque:

Alguns objetos da época apresentados são bastante raros e pouco conhecidos da grande maioria das pessoas:
- Saco de lona de despiolhamento. A eliminação dos piolhos consistia na colocação deste saco com inseticida sobre o individuo que tinha os pés dentro de uma tina de água bastante quente. Com a subida dos vapores da água os piolhos caiam dentro da tina.

- Peça de artilharia Schneider-Canet, de origem francesa que equipou os regimentos de Artilharia e o Corpo Expedicionário Português. Foi uma arma muito importante na implantação da República, em 5 de outubro de 1910, e no desenrolar da Grande Guerra. Era puxada por tração animal, cujos arreios originais foram reunidos no final da década de 70, pelo Tenente-Coronel Salgueiro Maia, com os quais constituiu uma coleção na Escola Prática de Cavalaria (EPC) e que se encontram atualmente  no Museu Militar de Elvas.

- Cozinha de Campanha: réplica de uma cozinha de campanha construída nos anos da Guerra para formação dos cozinheiros militares servindo de exemplo e explicação acerca do funcionamento de uma cozinha.

- Moto com sidecar da marca Royal Ruby, de fabrico inglês, 1918. Esta peça esteve na frente Russa e foi vendida ao Corpo Expedicionário Português em França e foi, posteriormente, adquirida em 1922, por José Aprígio Gomes (1867-1932), comerciante influente e membro da Liga de Melhoramentos da Amadora, para o seu filho José Aprígio Gomes Júnior. Está na família desde então.

- Ambulância da Cruz Vermelha Portuguesa utilizada na Grande Guerra, bem como alguns equipamentos de exercícios e fisioterapia.
Entre muitos outros, podem ser vistos capacetes, máscaras antigás, macas, estojos de cirurgia e dentista, armas, granadas, postais ou fardas.


A entrada é livre e a exposição pode ser visitada de segunda a sexta, das 9h às 13h e das 14h às 18h e aos fins-de-semana, das 14h às 19h.

A exposição conta com a participação da Direção de História e Cultura Militar (Museus Militares de Lisboa e Elvas), da Guarda Nacional Republicana, da Cruz Vermelha Portuguesa e do Ministério dos Negócios Estrangeiros e o apoio da Cinemateca Portuguesa – Museu do Cinema e da RTP.

Exposição Portugal e a Grande Guerra


Entrada Livre

De 5 de outubro a 11 de novembro
Academia Militar da Amadora
Av. Conde Castro Guimarães, Reboleira, Amadora
Segunda a Sexta: 9h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00
Fins-de-semana: 14h00 às 19h00

Notícia original CM Amadora: http://www.cm-amadora.pt/noticias-cultura/1782-exposicao-portugal-e-a-grande-guerra-5-outubro-a-11-novembro-2

Comentários

Comentar...