Ponte de Lima recorda os seus combatentes na Grande Guerra. «Os limianos na Grande Guerra» é uma exposição que se encontrará patente até 31 de Dezembro e que urge visitar para compreender a presença de Ponte de Lima nesta grande conflagração. 

O Município de Penafiel e a Biblioteca Municipal de Penafiel unem-se ao IHC na evocação da Grande Guerra.

Fazemos eco do convite que nos chegou, amavelmente cedido pela Dr.ª Isabel Martins, que nos transmite assim as palavras do Sr. General Chito Rodrigues, Presidente da Liga dos Combatentes. Seguem-se as suas palavras e o cartaz do convite, cujo envio muito agradecemos.

No vapor Portugal, que fazia a passagem de tropas portuguesas entre o continente e Angola, os soldados mostram ao fotógrafo o canhão que supostamente defendia o navio dos ataques alemães em alto mar.

Em consequência dos Dias da Memória, e do alerta que o Instituto Contemporâneo efectuou aos Municípios por todo o país, recebemos uma interessante resposta do Município de Trancoso, que é bem demonstrativa da importância deste evento e do projecto que agora se desenvolve, que pretende recolher todas as informações sobre os combatentes da Grande Guerra, a nível nacional.    

Os «Dias da Memória» unem os municípios portugueses ao redor das Histórias e Memórias dos nossos combatentes. 

A Câmara Municipal de Espinho associa-se às evocações do Centenário da Grande Guerra em Portugal. 

Evocando o Centenário da Grande Guerra, Vila Nova da Barquinha fará, dia 21 de Outubro, a sua homenagem a todos os combatentes portugueses na Grande Guerra, com uma recordação especial para o primeiro caído em França, António Gonçaves Curado, filho da terra.

Realiza-se nos dias 26 e 27 de Novembro de 2014 a Conferência Internacional Undefended Neutrality. The Culture os Peace in Europe during the Great War. Com a presença de membros do Instituto de História Contemporânea.

Uma vez mais nos honra o auxílio dos nossos parceiros. Este é o caso da Câmara Municipal de Tomar, que aderiu aos «Dias da Memória» e se encontra presentemente em fase de divulgação desse evento marcante para a história e memória da Grande Guerra em Portugal, que ocorrerá na Assembleia da República entre 17 e 19 de Outubro. 

Concerto «Dias da Memória» do Centenário da Primeira Guerra Mundial pela Banda Sinfónica da GNR e Coro da Assembleia da República. 18 de Outubro 2014, 18h00, na Sala do Senado da Assembleia da República  

No dia 26 de Outubro, pela 11h30, a Câmara Municipal de Alenquer em colaboração com a Liga dos Combatentes, organiza uma cerimónia de homenagem aos filhos do concelho, mortos em combate durante a primeira grande guerra.

Muito nos honra sempre o auxílio dos nossos parceiros. Este é o caso da Câmara Municipal de Alenquer, que aderiu aos «Dias da Memória» e se encontra presentemente em fase de divulgação desse evento marcante para a história e memória da Grande Guerra em Portugal, que ocorrerá na Assembleia da República entre 17 e 19 de Outubro.  Refere a Câmara Municipal de Alenquer:    «Alenquer na I Guerra Mundial

Município de Alenquer colabora com o projeto Portugal 14-18, promovido pelo Instituto de História Contemporânea da Universidade Nova de Lisboa

Do nosso país, partiram para a Guerra mais de 100 mil soldados provenientes das mais diversas regiões. Morreram quase 8 mil homens, ficaram feridos também 8 mil homens; desaparecidos 6 mil e 7 mil foram feitos prisioneiros.

Sabendo que alguns dos soldados que participaram nesta Grande Guerra partiram do concelho de Alenquer, solicitamos que qualquer parcela de memória pessoal (histórias, fotografias, postais, cartas, medalhas, fardas, materiais, entre outros testemunhos) na posse dos descendentes desses soldados, seja partilhada com a Câmara, através da sua Unidade Técnica de Potencial Humano – Arquivo Histórico, ao cuidado de Filipe Rogeiro: tel. 263 733 304 (Seg. – Sex.: 09h-18h) ou para o endereço eletrónico do Arquivo Histórico 

O Instituto de História Contemporânea da Universidade Nova de Lisboa, em parceria com a Câmara Municipal de Odivelas, está a desenvolver O Programa “Portugal 1914-1918” que visa sensibilizar a população em geral para a importância da memória e da sua preservação relativamente à I Guerra Mundial que marcou a História de Portugal.

A Exposição Portugal e a Grande Guerra estará patente em Outubro e Novembro na Assembleia da República, no Atrio Principal do Palácio de São Bento em Lisboa, e contará com o apoio de uma vasta equipa IHC.

As notícias dos "Nossos Bravos Soldados" realizar-se-á na Sala do Arquivo dos Paços do Concelho da Câmara Municipal de Lisboa, no dia 16 de Outubro de 2014, entre as 9.30 e as 19h00.

Pelo Centenário da Grande Guerra, o Museu Bordalo Pinheiro recorda Menezes Ferreira, oficial do exército Português, que esteve no conflito, o qual descreveu e o qual desenhou. A partir de amanhã, a não perder.

Dois soldados do C.E.P. mostram como se utilizavam os lança morteiros, para atingir as linhas inimigas.

Decorria o ano de 1918, e concorrendo para a Presidência da República, Sidónio Pais abandona o local onde exerceu o seu direito de voto, em Belém.

Carros a serem desembarcados, junto com outro material, à chegada ao porto em França em Abril/Maio de 1917. Depois do desembarque dos homens era necessário retirar dos navios todo o apoio logístico dos mesmos.